sábado, 29 de abril de 2017

MINHAS BATALHAS... GERAM GRATIDÃO #52SEMANASDEGRATIDÃO

(Maria da Minha infância - Pe. Zezinho)

Essa música em particular - me lembra tanta coisa... e muitas minhas batalhas ao longo da vida, foram ao som dessa música. Ouvida na Igreja Católica muitas vezes, cantada por mim outras tantas... A batalha para me fazer acreditar coisas claras mas que não entravam em minha cabeça de "aborrecente"; coisas simples como: "Deus te ama incondicionalmente", "Deus é todo amor, não existe aquele Deus que pune, que é cruel..."
A partir dessa música e de outras tantas... demorei a entender (ou ainda de acreditar em todas essas "verdades"!)
Mas só damos o verdadeiro valor quando perdemos... quando perdi meu pai, eu tinha 20 anos... me revoltei com o mundo... parei de estudar, "fechei em copas"... No ano seguinte eu estava grávida (do meu único filho, hoje com 25 anos)... nem assim eu emendei... foram muitas "idas e vindas"; prometia e não cumpria, mas faltava "algo a mais" naquela religião... muitas perguntas sem respostas, muitas coisas "sentidas e experimentadas"... depois de alguns anos, de mais "idas e vindas"; finalmente eu conheci a Doutrina Espírita! 
Que bálsamo em minha vida... Que grande onda de gratidão... passei a orar mais, a entender mais a vida, a compreender fatos que se passaram em minha vida e que para a maioria dos cristãos não tinham explicação ou que terminavam ali; através dos ensinamentos da Doutrina eu pude entender! Entender a minha mediunidade!
(Seleção de músicas espíritas)
Entender tantas coisas que eu queria entender... que estavam dentro de mim e que "ansiavam para sair"...
Se as minhas batalhas acabaram? Não... estão apenas no começo... Mas das muitas experiências que eu passei (inclusive, a de me ver deitada na cama dormindo...), sei que eu tenha uma estranha ligação com pessoas que estão para partir... 
Sei que quando meus pressentimentos chegam, eles realmente acontecem... e não consigo fazer nada...
Que os "avisos" que eu recebo em sonhos, acontecem de verdade! 
Minha prova maior foi a morte de minha mãe: Com dia e hora revelados e confirmados depois...
E depois de muitos avisos posteriores...
Não é fácil lidar com isso... Minha batalha tem sido grande; mas eu tenho uma gratidão imensa por esse dom!
Um dom que Deus pôs em minha vida... 
Por esse dom, previ a morte de meus pais, de alguns amigos e de pessoas desconhecidas (como a queda do avião da chapecoense)!
Mas não procuro fama, não quero exposição... O dom é meu e não para o mundo... Não o uso para ganhar dinheiro, mas queria usá-lo para AJUDAR as pessoas a entender como a vida é efêmera...
Que devemos sempre AGRADECER A DEUS, e entender que esse dom que me foi dado, também me pode ser tirado - depende da minha conduta para com ele...
E acreditar sempre nessa GRATIDÃO!


4 comentários:

SÔNIA R.B. disse...

Milene:
São bençãos dados por Deus;

Paula Mello disse...

Milene, a mediunidade é ferramenta de progresso para nós mesmas em primeiro lugar! Se você estiver equilibrada, positiva, em sintonia, vai perceber as instruções dos mentores, vai saber como usar melhor o seu dom, em seu proveito e das demais pessoas.

É o que te desejo nesta semana =)

beijossssss

Quel disse...

"Deus te ama incondicionalmente", também demorei um pouco a entender isso e aceitar. Ótima semana. Bjs.

Roselia Bezerra disse...

Boa noite, querida Milene!
A música é muito linda! Até em emocionei ao escutá-la.
Fique com Deus!
Bjm fraternal

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...