terça-feira, 5 de maio de 2009

Um assunto polêmico - Aborto!!!



Estou hoje aqui para falar de assunto um tanto quanto polêmico - o aborto. Penso que esse assunto deve ser debatido sim, em todos os seguimentos da sociedade. Deve ser debatido sempre. Até cansar! Mas entendam bem, não estou aqui querendo ficar a favor dessa ou daquela pessoa. Nem tão pouco contra ninguém. Sou espírita, e portanto contra o aborto! Mas, acho em minha modesta opinião, que em certos casos, o aborto deve ser mantido. Ou seja, descriminalizado.
Vejamos o ponto de vista do Sr.José Antonio Toffoli, advogado geral da União. Ele concedeu uma entrevista a Revista Veja - páginas amarelas - de 06 de maio de 2009.

Veja - O Supremo Tribunal Federal decide nos próximos dias a descriminalização do aborto de fetos anecéfalos. Qual a sua posição sobre o tema?

A discussão que se coloca é sobre quando começa a vida. A posição do Ministério da Saúde, pelo governo e por mim, é que um feto que não vai desenvolver o cérebro está fadado ao insucesso, não terá uma vida propriamente dita. Defendo a ideia de que o casal ou a mulher que se decida pela continuação da gravidez em casos assim tenha o direito de levá-la até o fim. O mesmo vale para quem decidir o contrário. Se optar por interromper a gestação, a mulher não deve ser processada criminalmente por isso.

Veja - O Senhor é Católico praticante, e a Igreja defende a manutenção da criminalização do aborto. Não há aí uma contradição?

Respondo com tranquilidade: sou contra o aborto. E duvida que exista sobre a Terra algum ser humano favorável ao aborto. mas o problema tem que ser encarado de outro ponto de vista: Qual é a melhor forma de combatê-lo? Qual é a melhor maneira de diminuir o número de casos de aborto? A criminalização não é a resposta. Ela pode até ser importante do ponto de vista moral para dizer que algo está errado, incorreto, mas não resolve o problema. Não adianta lamentar uma polêmica de religião versus estado ou de feminismo versus Igreja. É necessário que as pessoas pensem na melhor forma de combater o aborto. Resumindo; sou contra o aborto e a sua criminalização.

Veja -
Com a proibição, como o senhor diz, os abortos ocorrem de forma clandestina. Sem ela, a prática não tenderia a se disseminar mais ainda?

Defendo a ideia de que o estado ofereça uma política de saúde pública que procure evitar o aborto, mas que também dê condições dignas e seguras às mulheres que decidam abortar. o estado precisa incentivar a contracepção e o sexo seguro. Esse tipo de informação é fundamental. Quando a mulher engravida, é necessário que se dê a ela, acessos a programas médicos, sociais, psicológicos, religiosos e até de auxílio econômico, se for o caso, para que mantenha essa gravidez. É preciso fornecer meios para dissuadi-la da possibilidade de fazer um aborto. Mas depois, se não houver outra opção, é melhor que ela faça de maneira segura.

Veja - Essa é uma opinião pessoal ou é a visão do governo sobre o assunto?

A minha opinião é muito semelhante à dos ministros José Gomes Temporão (da Saúde) e Dilma Rousseff (Casa Civil). Nós consideramos que o aborto tem de ser visto como uma questão de saúde pública, não como um problema criminal. Isso é muito diferente da visão da Secretária da Mulher, que aceita o aborto como uma forma de contracepção. Pragmaticamente, a descriminalização é a melhor forma de reduzir o número de abortos.


Concordo com José Antonio Toffoli, quando ele diz que a cabe a mulher decidir se quer levar adiante uma gravidez de um feto anecéfalo ou não. Se aquele feto não vai ter uma vida ativa, porque não praticar o aborto?
E também concordo com ele quando diz que " a descriminalização é a melhor forma de reduzir o número de abortos". É como aquele velho ditado popular: "Tudo que é proibido é mais gostoso". Quando o aborto deixar de ser um crime, sob certos aspectos, com certeza sua incidência irá diminuir com toda certeza, sem sombra de dúvida!

5 comentários:

Eduardo P.L disse...

Mylla,

sou completamente a favor! Acho até que não deveria ser um tema polêmico! Só a Igreja com suas posições retrógradas pode ser contra!

Bjs

Laura disse...

Mylla o assunto aborto é para lá de polêmico, ele é até intocável conforme o segmento da sociedade. Entretanto todos as assunto devem ser discutidos. Quanto mais os forem, chegaremos mais perto da solução. Um grupo social amadurece com o tempo e com a discussão. Lembro-me que todos eram contra não faz muito e já temos mudança de opinião. Penso que a solução virá de forma segmentada e paulatina!! Estive por aqui aprendendo um pouco com você!! Abraço Ademar!

Sandra disse...

Mylla!
É muito ploêmica esta questão e não é hoje. Anos e anos,vem se falando nisso, e não se permiti. A igraja católica é contra. Rejeita a ideia de se tirar a vida de um inocente. Assistimos outro dia aquela questão da minina que engravidou do próprio pai, e a igreja condenou os médicaos que fizeram, o aborto. Não é fácil. Acho que vai da consciência de cada milher.
Mas a entreista, e o tema que você trouxe para discussão é muito válida. Penso que temos que avalie, refletir, sobre esta questão.
m beijo.
Sandra

Sandra disse...

Deixei um selinho em blog coletivo para você. Passe lá.
Sandra

Sandra disse...

Já levei o selinho. Muito obrigada.
Sandra

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...