quarta-feira, 20 de janeiro de 2010

REGIÃO SUDESTE: PRIMEIRA EM RESGATE DE TRABALHO ESCRAVO!!!


A Região Sudeste é a primeira no ranking de resgate de "escravos" em 2009, superando as regiões Norte e Nordeste.
Como a mais desenvolvida das regiões do Brasil, ela agora terá que conviver também com a mancha de ser uma das regiões que mais explora a "mão-de-obra escrava" no Brasil.
A região superou todas as outras incluindo Norte e Nordeste onde o trabalho é mais combatido e chegou a marca de 1.068. Equivalente a 30% de todas as libertações de 2009 (3.628) - o que impressiona tendo em vista a média da região que era menos de 10% nos últimos anos.

DADOS:

Rio de Janeiro: 521 resgates;

Pará: 326 resgates;

Mato Grosso: 308 resgates;

Minas Gerais: 410 resgates;

São Paulo: 38 resgates e

Espírito Santo: 99 resgates.

O aumento pode ser explicado pelo aprimoramento dos grupos de fiscalização e superintendências regionais. mas segundo o Ministério do Trabalho, esses números são "aleatórios" pois dependem das atividades fiscalizadas.
Segundo Frei Xavier Passat, coordenador do programa de combate ao trabalho escravo, muitos desses trabalhadores estavam em plantações de cana-de-açúcar. E isso implica em rescisões trabalhistas.
"O número de libertos na Região Norte do país é muito pequeno, foge da normalidade. E isso claramente não é um sinal de sumiço do problema", disse o frei para a posição da Região Sudeste que está na primeira posição do ranking.

TRABALHADORES RESGATADOS PELOS GRUPOS MÓVEIS:

SUDESTE: 1.068

NORDESTE: 885

NORTE: 702

CENTRO-OESTE: 658

SUL: 315

TOTAL: 3628 resgates.

Há 8 grupos móveis atuando no país. As operações são feitas por uma equipe composta pelos auditores fiscais do trabalho, um procurador do Ministério Público do Trabalho e por agentes da Polícia Federal que tentam verificar in loco a denúncia da prática de trabalho analógico à escravidão.
Esse trabalhador é resgatado quando é encontrado em condições aventadas no artigo 149 do Código Penal (trabalho forçado, servidão por dívida, jornada exaustiva ou trabalho degradante).

Fonte: www.globo.com

Foto: Lúcio Piton/ARquivo/Futura Press



6 comentários:

Carla Martins disse...

Nossa!!!! Não sabia disso, que absurdo , né?

beijinhos!

Luciano A.Santos disse...

Mylla,

É simplesmente ridículo e inaceitável conviver com rabalho escravo em pleno século XXI. Onde nós estamos????

Sandra disse...

Quanta informação...
Este blog é mesmo muito construtivo..
Trabalho escravo, estamos fora...
Como diz o Luciano é ridiculo.
Um grande abraço amiga.
Sandra

Sandra disse...

Bom dia Amiga!

Para mostrar que a nossa amizade não tem fronteira te convido para vim na Curiosa.
Tem um lindo selo, referente a mulher.
Mulheres, que desempenham um lindo trabalho, que são guerreiras e solidários.
Te espero. Depois apreveite para tomar um delicioso café em meus mimos. É só seguir o link.
Te espero.
Sandra

Elaine disse...

Querida,
Tem um presente para você na postagem de hoje; contudo fique à vontade para declinar.
Beijos e boa sexta-feira.

MB crochê disse...

Oi Mylla,
Obrigada pela visita, fiquei feliz em saber que está aderindo ao artesanato, que legal, desejo muito sucesso!!
bjOs e um ótimo fim de semana!!!

Márcia

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...