quarta-feira, 13 de novembro de 2013

MEU GATO PREFERIDO


_ Milene! Você quer um gato, que fica lá perto da casa de Letícia?
_ Eu quero! Mas você sabe,ainda tenho esperança de encontrar o Zeus. Como esse gato é? Amarelo rajado e branco. Eles ficam judiando dele na rua... Tá magrinho e esmirradinho...
_ Traz ele! A gente dá um jeito aqui... Ando com saudades do Zeus mesmo... E a Mel sumiu... Acho que fugiu! E seu tio fica falando que fui eu quem deu sumiço nela...
E Pedro apareceu aqui em casa com o gato. Era como ele falou mesmo... Esmirrado... Magrelo... Ninguém dava nada por ele...


_ Como ele vai se chamar? Eu colocaria Caramelo, porque ele é amarelo... 
_ Não! Eu trouxe o gato, ele vai se chamar Bartoré. 
_ De onde você tirou esse nome menino? 
_ Sei lá! Tem cara... E acho que ele gosta de mim, olha ele no meio das minhas roupas...
_ Ah! A Mel também gosta de ficar aí...


_ Pois é eu gostava muito dela... Sempre quis ter uma gata rajada... E ela some desse jeito...
E os dois até que conviviam bem. Brincavam sempre juntos... Brigavam muito... Mas eram apenas filhotes crescendo... 
Um dia perdi a esperança de achar o meu Zeus. Era um gato grande, preto, cruzamento de um persa com vira-lata. Era lindo... Tinha a cara bem larga. Mas gostava de passear a noite e um foi e não voltou nunca mais...
E eu fiquei com o Bartoré Caramelo... Nome pomposo, para um gato pomposo. Cresceu cheio de mimos, de carinho... eAdorava comer biscoito de polvilho, leite condensado, pão de queijo, pão com manteiga... Pipoca doce (de canjica) era a sua paixão... Mas não gostava de carne de porco, nem de linguiça... Mas comia frango (principalmente peito).
Era luxento... Quando ia comer, não queria a ração velha que estava no prato. Queria sempre ração nova... E brigava comigo... Por incrível que pareça eu o entendia às vezes... Odiava secador de cabelo. Mordeu a mão do marido uma vez, que ele tentou secá-lo depois do banho...
E ontem, ele apareceu aqui com o olho vazado (furado).
Meu coração doeu... Eu tremia, e nem sei o que fiz ontem, correndo atrás de alguém pra cuidar dele...


E foi Pedro que viu o olho dele assim... Prendi ele na caixa, ele estava sentindo dor, porque não queria ficar ali dentro, e miava baixinho... Do olho dele saía uma uma lágrima sanguinolenta... Eu abri o olho dele, meio a contragosto dele... Vi o buraquinho... Meu coração doeu de novo...
Fomos levar ele de manhã no veterinário... Mas ele fugiu, conseguindo abrir a porta da caixinha... E ainda não voltou o meu Bartoré Caramelo... 
Não dormi direito essa noite por causa dele... Será que ele volta para casa?

2 comentários:

Flavia Maria disse...

que historia linda e triste tomara que ele volte nem conserteza ele com vc tem carinho eumim escrive em seu blog se vc pode mim visita pra mim ta uma forcinha http://flaviamariavieira.blogspot.com.br/ vou aguada a sua visita .

Gata Lili disse...

Espero que ele já tenha voltado para casa. Feliz 2014 para você e seus bichanos!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...