sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

SOU ESPECIAL #52SEMANASDEGRATIDÃO


(Paulinho, com 58 anos)

Olá! Eu sou o Paulinho. Tenho 59 anos. Meu aniversário será domingo 19 de fevereiro. Mas a minha festa de aniversário será no dia 18, na casa da minha prima, Eugênia. Tenho 07 irmãos. 2 irmãos morreram. E minhas irmãs não moram aqui. São casadas. Mas, eu tenho uma irmã que mora aqui. Eu morava com ela. Mas hoje, eu moro com minha madrinha e meu sobrinho.
(TEXTO FEITO POR ELE, COM PEQUENAS ADAPTAÇÕES).

O texto para essa semana fala da gratidão de ter um irmão especial. Ele vai fazer 60 anos. É mais velho que eu, 14 anos. (sou a "rapa do tacho").
Ele nasceu com problemas mentais. Segundo "os antigos" por consequência da consanguinidade de meus pais (primos). Mas eu, acho que ele teria que nascer dessa forma... (questões de vidas passadas).
Ele é muito inteligente. Mas foi menosprezados por meus pais e meus irmãos.
Não frequentou a APAE. Nunca teve acompanhamento psicológico. Ele era o "esquisito", "esquecido"... Talvez pela ignorância de meus pais em não saber lidar com a situação.
Se estivesse sido estimulado desde cedo, talvez fosse uma outra pessoa hoje em dia.
Atualmente, sei que ele tem um certo grau de Autismo. 
Porque ele gosta de tudo arrumado e odeia sair de sua "rotina".
Tem alguns "surtos" durante o ano. Principalmente por ocasião de seu aniversário! Fica muito agitado!
Ele toma remédios controlados.
Ele sempre foi meu "guarda-costas".
Poderia ter aprendido muitas coisas com ele, como de fato aprendi, depois de adulta. Quando ele gosta de uma pessoa, é de forma profunda e fiel.
Quase ninguém entende esse lado dele.
Depois que meus irmãos faleceram - julho de 2014 - ele mudou demais.
Ele era mais alegre, mais participativo. Agora está mais circunspecto.
A dor para ele é um abismo escuro, sem fim... Tem uma intensidade impressionante.
Em 1990, meu pai faleceu. Depois em 2009, foi a minha mãe. Por ele ser muito fechado, e apesar de saber que ele sentiu profundamente essas perdas; ninguém pôde de fato saber o que ocorreu porque não houve qualquer acompanhamento psicológico.
Quando muito um aumento de medicação ou troca de alguns remédios, feita pelo psiquiatra.
Paulinho sempre saía. Ia a missa todos os dias. Comprava pão e leite na padaria. Era muito ativo.
Depois dessas perdas e da agressão que ele sofreu na rua, meus irmãos mais velhos o "prenderam" em casa! Não deu certo. Ele se tornou violento. E fugia... todas as vezes que encontrava a porta destrancada.
Em 2014, quando perdemos nossos irmãos - faleceram com a diferença de 07 dias um do outro, o baque foi maior.
No primeiro irmão, foi no velório e no enterro. No segundo irmão; não deixei ele ir. Só soube do acontecido, depois que havia sido enterrado!
Não havia necessidade dele sofrer e ver o segundo irmão dentro do caixão... Se foi dolorido para nós... imaginem para ele!
Para ele dar um tempo em toda dor, contratei uma professora para entretê-lo. Deu certo por algum tempo. Ele adorava!

Ela, além de ser pedagoga, era minha amiga de muitos anos! Fizeram vários artesanatos juntos. Ela refrescou a memória dele com filmes, com músicas (ele adora cantar!), com continhas de matemática e pequenos textos de português... 

Mas então, ele surtou de tal modo que teve que se mudar para ficar mais calmo!
Eu como sua "cuidadora" não dei certo! A minha paciência e a minha dor extrapolaram... Não conseguia cuidar de mim direito e muito menos dele, como deveria ser...
Atualmente, ele mora com a minha tia - madrinha dele e meu filho.
Ficou mais calmo... Mas está ansioso demais pelo seu aniversário (todo ano tem festinha!). Sua idade mental é de uma criança de 10 anos!
As aulas de artesanato pararam. Teve que parar. Infelizmente.
Houve um episódio ruim... Meu cachorro o mordeu no nariz (uma agressão por outra!). Ele fez uma cirurgia que não deu certo, para reconstituição de uma das narinas...

Minhas lições foram muitas... mas o bom mesmo é poder agradecer. Agradecer a Deus por ter colocado em nossa família esse ser tão especial. De riso fácil... De uma simplicidade gritante... E de uma ingenuidade sem tamanho!































19 comentários:

Adriana alves disse...

Oi Milene.
Infelizmente a falta de informação atrapalha o progresso de uma pessoa especial.
O importante é que você fez e faz por ele o que está a seu alcance.
As aulas de artesanato são de grande ajuda para que ele se sinta útil e mais concentrado.
Bom fim de semana.Bjo.

Valéria Russo disse...

Mi querida, que relato comovente, eu já conhecia um pouco da história do Paulinho e agora ainda mais. De fato, antigamente era muito complicado o diagnóstico das crianças especiais e os pais tb por ignorância preferiam esconder seus filhos, achavam que assim os estariam protegendo da sociedade cruel e tb escondendo até mesmo o que eles consideravam sua vergonha, não dá para julga-los, somente perdoa-los. Tenho minha Bha e sei bem como é crescer e viver com alguém especial, a gente sofre junto, ama, chora, se desespera, mas é uma benção te-los na nossa vida, a sua pureza e sorriso verdadeiros não tem preço. Um bjuivo no teu coração e no Paulinho, feliz aniversário para ele.

Loba.

Paula Mello disse...

Milene, é bem verdade aquela música que diz que cada um sabe a dor e a delícia de ser quem é... cada um de nós tem a sua cota de sofrimento, um dia talvez não tenhamos mais, quando formos perfeitos como Deus.

Enquanto esse dia não chega, é lutar, fazer o melhor possível e nunca esquecer que jamais estamos desamparados.

Um beijo para o seu irmão e outro para você!!

Boa semana

Andreia Alves disse...

Oi Mila tudo bem!
Sinto muito pelos seus irmãos querida.
E cuidar de uma pessoa especial não é nada fácil!
O mais importante é o amor e a dedicação e isso você te de sobra!
Bjoo no coração...

✿ chica disse...

Sempre ouvi que uma pessoa especial só chega em casas especiais. E ele apesar de tudo que passou, está sempre bem cuidado e amparado e agora, novamente feliz pelo seu niver! Parabéns pra ele.Boa festinha! bjs, chica

Lucinha disse...

Mila,

Quando ele nasceu, não existia os esclarecimentos e recursos que temos hoje.
Mas vocês fizeram o melhor pra ele. Ele sabe que é amado.
Parabéns ao seu irmão por mais um ano de vida.
Abraços

Neli Rodrigues disse...

Eu tb acredito que pessoas especiais vem assim por questões de vidas passadas.
Que bonita toda esta trajetória. A vida não é perfeita, pra ninguém, mas pelas fotos dá pra ver o qto ele é feliz.
Bjs

Roselia Bezerra disse...

Boa Tarde, querida Milene!
Trabalhei com crianças especiais e tenho boas lembranças de todos... foi um tempo muito especial!
Parabéns ao seu mano!
Bjm muito fraterno

SÔNIA R.B. disse...

Milene:
Que ele fique bem!

Chris Ferreira disse...

Oi MIlene, infelizmente antigamente as pessoas tinham muito pouca informação sobre as deficiências e o quanto o estímulo poderia fazer a vida deles melhor. Muito legal você ter feito a sua parte, cuidar dele o quanto pode, e ser grata por ter alguém tão especial e que te traz tantos aprendizados.
Eu também estou na BC com o post Uma verdadeira festa
beijos
Chris

Anabela Jardim disse...

E ele tem tanta sorte que veio ao mundo para ser cuidado por uma família tão especial como a sua. Bjs

Elaine Gaspareto disse...

Ah, Milene.. os erros que os pais, ainda que bem intencionados, cometem com os filhos.
Realmente, se tivesse tido mais apoio e mais ajuda ele poderia mesmo ser diferente hoje.
Mas enfim, é assim que foi, é assim e não tem volta.
Mas quero dizer pra ele:
"Paulinho, feliz aniversário"
Enquanto escrevo isso sua festinha já terá acontecido, espero que você tenha se divertido, ganhado presentes e ficado bem feliz!
Parabéns!!!"

Sarah Guimarães disse...

Oi, Milene, Eu tenho um tio especial também. Ele bem sempre passar uns dias comigo quando está de férias do trabalho. Sim, ele trabalha! Toma muitos remédios controlados e tem surtos as vezes. Está com a mesma idade do seu irmão e está cada vez mais comprometido com relação à fala e parte motora. Minha mãe adotiva (tia) é que cuida dele mas sinto que é um fardo pirata ela, infelizmente. Afim como seu irmão ele não teve assistência quando criança pura meu avô não aceitava que o filho, único homem, tivesse problemas. Cousas de antigamente. Belo motivo para ser grata. Avô que hoje vou ligar para o meu tio!
Beijos
www.acasadaritablog.blogspot.com.br

Sarah Guimarães disse...

Milene, tinha comentado um monte de coisa... tenho um tio especial também! Aí Rui publiquei e vi que tinha um monte de coisa escritora errada (corretor do celular) apaguei. Enfim, adorei sua postagem. Meu tio também não teve assistência quando pequeno pois meu avô não aceitava que o filho tinha problema... acho que hoje vou ligar para o meu tio. Gratidão por compartilhar essa história conosco
Beijo
www.acasadaritablog.blogspot.com.br

Sarah Guimarães disse...

Milene, tinha comentado um monte de coisa... tenho um tio especial também! Aí Rui publiquei e vi que tinha um monte de coisa escritora errada (corretor do celular) apaguei. Enfim, adorei sua postagem. Meu tio também não teve assistência quando pequeno pois meu avô não aceitava que o filho tinha problema... acho que hoje vou ligar para o meu tio. Gratidão por compartilhar essa história conosco
Beijo
www.acasadaritablog.blogspot.com.br

Maria Reciclona disse...

Querida Milene.
Compartilhar conosco a história do seu amado irmão e sua compreensão em relação a tudo que lhe cerca é uma oportunidade que nos dá de refletir e ampliar nossa gratidão por todas as bençãos que permeiam nossas vidas.
Hoje, minha mensagem especial é para o Paulinho. Desejo que no dia do seu aniversário lhe cheguem as melhores energias, muitas alegrias e paz em sua alma de criança. Feliz aniversário Paulinho!!!!!
Até breve. (http://mariareciclona.blogspot.com.br/2017/02/divina-inspiracao-para-reciclagem-de.html)

Tatiana Candido Vilela disse...

Querida Milene, cuidar de alguém especial é um desafio. Que bom que vc não fechou os olhos, mas fez o que estava ao seu alcance.
Abraço forte.

Ipsis Litteris disse...

Olá Milene! Que Deus abençoe sua família! Feliz Aniversário para seu irmão. O melhor remédio é o amor, carinho, palavras de gentilezas e um coração puro. Lindo seu post. Paz e Bem! Nice

A Casa da Sherazade disse...

De Parabéns! para o Paulinho...

Ser cuidadora de alguém especial é um dom que eu também não tenho.

Minha sobrinha é uma linda e muito sorridente e amorosa, mas fico
impressionada com o nível de paciência que minha irmã tem que ter.
Eu também não tenho.. :-(

As coisas acontecem exatamente como tem que acontecer...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...